FacebookTwitter

A QUARENTENA ACABOU: COMO REABRIR MINHA EMPRESA E COLOCAR AS FINANÇAS EM DIA.

Parece um contrassenso falar em final de quarentena imposta pela Covid-19 antes de sabermos quando ela terminará, entretanto, parto do princípio, que para apontar caminhos temos de enxergar a luz no final do túnel.

Mas, muita calma nesta hora!

O fato de ter reaberto sua empresa não quer dizer que o tempo das vacas gordas voltou. A economia terá seu próprio ritmo de retomada, pois muita coisa precisará ser arrumada, ser recolocada de pé em uma situação bastante diferente da vivida até hoje.

Em se tratando das finanças empresariais, vá com calma, retome os contatos com seus clientes, fornecedores, parceiros. Aproveite para dar uma “namorada” na sua empresa pelo lado de fora, avalie se sua fachada, sua vitrine estão adequados para receber seus novos clientes, aliás, seus antigos clientes que após este período de quarentena vivenciaram novas experiências e consequentemente, mudaram muito seus hábitos e conceitos de vida.

Ao entrar em sua loja (empresa) sinta o cheiro, escute os sons, observe a iluminação, disposição das mercadorias, layout, limpeza e reflita se o ambiente como um todo é acolhedor, ou “espantador” de clientes. Se esta empresa (namorada) topasse você casaria com ela? Você como cliente de um novo mundo que renasceu das cinzas se sente a vontade para entrar e fazer negócio com esta empresa?

Ande mais um pouco, observe e converse com sua equipe, perceba como seus funcionários estão, com que tipo de energia eles estão retornando ao trabalho. Qual foi o aprendizado que colheram na quarentena? O tempo enclausurado em casa foi bem aproveitado com a família, busca de novos saberes e fazeres, realização de alguns sonhos, busca de novos sonhos … vejam coloquei o termo enclausurado e não preso, porque clausura nos remete aos Mosteiros e Conventos, lugares propícios para reflexões, meditações, mudanças de vida…

Muito bem, após esta reflexão, agora é hora de “pegar o boi pelo chifre”, é hora de arregaçar as mangas e começar um novo processo de gerenciar sua empresa. Recomendo começar pelo seu estoque de mercadorias, o que você tem estocado para vender está adequado, ou não? A quantidade de mercadorias é suficiente para você colocar a “boca no trombone” e anunciar uma grande celebração de reinauguração e ressignificação de sua empresa? Você se sente orgulhoso(a) por ter mantido este estoque em perfeitas condições de venda?

Mas se você está com pouca mercadoria, não se apresse a sair comprando tudo o que vê, só porque seu fornecedor está lhe concedendo desconto, mais uma vez muita calma nesta hora, avalie qual o tipo de cliente você deseja para sua empresa, porque com certeza na quarentena você reafirmou seus propósitos e valores (se não fez esta reflexão ainda dá tempo).

Lembre-se seus fornecedores são treinados para vender e você, muitas vezes, não é treinado para comprar. Ele vai te “engambelar” com um falso desconto e te vender o que você não precisa, a um custo que não cabe no seu preço de venda e em um prazo para pagar que não cabe no seu fluxo de caixa.

Começamos a análise pelo estoque para você sentir que é possível recomeçar com o que tem em sua prateleira, mesmo que seja pouca quantidade. Você terá que estabelecer novas estratégias de vendas e buscar transformar suas mercadorias (poucas ou muitas) em “dindim”, caixa, e com isto “aprumar” de novo sua condição de empresário, e reconquistar seu sucesso mais adiante.

Lembro a você que o brasileiro, de uma maneira geral, antes desta crise gostava de três “ão” – liquidação, prestação e promoção -, após a quarentena, acrescento por minha conta e risco, mais dois “ão” – celebração e cooperação -; acredito muito na força do termo “celebração” na vida pessoal e empresarial e que ficou muito esquecido pela nossa correria desenfreada, e, do termo “cooperação”, que muito provavelmente será o grande mote da virada econômica, pois nada se reconstrói sozinho, sem parcerias estratégicas. Mas voltando às estratégias comerciais, celebre a reabertura de sua empresa de uma forma diferente, inovadora, que você nunca tinha pensado antes, é um excelente momento para pensar e sair da caixa.

Agora é o momento de você assentar em seu canto predileto na empresa e começar a fazer as contas: como estão suas finanças? Você ainda tem algum dinheiro em caixa? Ainda tem algum dinheiro a receber de seus clientes? Como estão suas contas, todas elas estão em dia? Neste período de quarentena você conseguiu renegociar com seus credores algum “esticamento” de prazo ou redução nos valores? E suas despesas fixas, você conseguiu fazer alguma redução?

Provavelmente, neste tempo de “tempestade” não foi possível ter tranquilidade suficiente para analisar e tomar todas estas decisões, mas agora o sol apareceu novamente e você já não está mais enxergando-o “quadrado”, aproveite esta nova luz e calor para transformar sua antiga empresa em uma nova Empresa.

Então faça um planejamento financeiro até Dezembro inserindo todos os seus gastos nas datas de vencimento e depois faça um resumo semanal, para você ter um horizonte de longo prazo (de quanto precisará vender para cobrir os desembolsos levantados até o final do ano), mas cada semana funcionará como um degrau, isto é, o que você terá de decidir hoje para os próximos dias; o foco agora é gerar caixa e honrar seus compromissos.

Por fim, mas não menos importante, é o momento de você rever seus preços de venda. Você deve estar se perguntando, mas porque só agora vou rever meus preços de venda? Porque após toda esta análise, você terá condições de precificar seu produto para conseguir realizar vendas e trabalhar para o crescimento de sua empresa semanalmente, como proposto no planejamento. Lembre-se o passado é só lembrança, suas margens adotadas na precificação precisam ser revisadas para este novo mundo que está na porta de sua empresa, esperando que você o convide para entrar e juntos façam excelentes negócios.

Seus preços de venda precisarão contemplar suas necessidades financeiras imediatas, gerar uma margem de lucro plausível para realizar novos investimentos e colocar sua empresa não nos trilhos, porque eles não existem mais, mas nas nuvens e aproveitar as novas formas e tecnologias para fazer negócio.

A você, empreendedor guerreiro, que mesmo na tempestade conseguiu erguer a cabeça e acreditar no futuro, desejo muito sucesso, mente aberta, disposição para correr riscos calculados e fé em você nas suas crenças e no novo mundo em que vivemos.

Marco Antônio Gazzinelli de Lima

@marco_gazzinelli

NOS ACOMPANHE NAS MÍDIAS SOCIAIS

Download WordPress Themes Free
Download Best WordPress Themes Free Download
Premium WordPress Themes Download
Download Premium WordPress Themes Free
udemy course download free
download lenevo firmware
Download Premium WordPress Themes Free
free download udemy paid course

Autor